Empréstimo: Veja como não errar na hora de pedir um empréstimo

Empréstimo: Veja como não errar na hora de pedir um empréstimo

Um empréstimo pode ser nossa salvação no momento de aperto. Mas muitas pessoas ficam com receio de solicitar crédito com financeiras. Isso porque o medo de não conseguir pagar, ou ser lesado é muito grande.

No entanto os empréstimos podem ser muito seguros e confiáveis, desde que você tome algumas precauções para não cair em armadilhas.

Veja algumas dicas importantes para não errar na hora de pedir um empréstimo.

 

1.      Análise a real necessidade do empréstimo

Muitas financeiras anunciam uma gama de vantagens para que você assume a dívida do empréstimo. Frases como: O dinheiro está a sua disposição. Você tem direito a receber o crédito. Entre outras similares são utilizadas para que tenhamos a tendência de contrair um empréstimo sem necessidade.

Então antes de efetivar o empréstimo analise se essa realmente é a melhor opção. Às vezes é mais viável emprestar esse dinheiro com amigos ou parentes, apertar as contas de casa ou mesmo vender um bem que não está sendo utilizado, ao invés de contratar um empréstimo.

 

2.      Verifique as alternativas do mercado

Se você chegou à conclusão que realmente precisa contrair um empréstimo, então não contrate a primeira opção que aparecer. Pesquise, informe-se se veja qual a melhor alternativa. É muito importante analisar as taxas de juros e condições de parcelamento. Existem instituições que cobram até 1000% de juros ao ano, então fique atento.

 

3.      Escolha o melhor tipo de empréstimo

São diversos os tipos de empréstimos disponíveis no mercado. Dependendo do seu perfil, você pode escolher a opção mais acertada. Por exemplo, se você é aposentado ou assalariado, pode optar por um empréstimo consignado que normalmente possui as taxas mais baixas do mercado.

 

Modalidades de empréstimos

 

  1. Empréstimo consignado: É quando você condiciona o seu empréstimo ao recebimento do seu salário. Neste caso somente quem tem renda fixa, é aposentado ou pensionista do INSS pode solicitar. Possui juros baixos, uma vez que o pagamento mensal é garantido, ou seja, se você recebe salário, pode pagar a parcela.

 

  1. Empréstimo com bens como garantia: É uma modalidade que atende a quase todos os perfis de solicitantes. Por exemplo, se você está negativado e não tem como garantir o pagamento das parcelas, pode vincular a solicitação de crédito, oferecendo um bem como garantia. Mas é importante analisar com cuidado se você consegue cumprir com as obrigações do empréstimo, caso contrário pode perder o seu bem.

 

  • Empréstimo pessoal: É a modalidade mais procurada, já que o crédito pode ser utilizado da maneira como o solicitante achar mais pertinente. Normalmente é utilizado para valores menores.

 

  1. Empréstimo empresarial: É específico para quem possui vínculo de pessoa jurídica, e o crédito fica condicionada a utilização no próprio negócio. A vantagem desse empréstimo é que você paga juros bem menores do que aqueles do empréstimo pessoal.

 

Agora é sé escolher a melhor opção para o seu caso e se livrar das dívidas. Mas lembre-se é importante nunca comprometer mais do que 30% dos seus rendimentos com o empréstimo.